Quem sou?

Desde a adolescência tenho um perfil empreendedor. Isso independe de idade, de profissão ou de ter uma empresa. Empreender tem relação com a forma de encarar e superar os desafios, de questionar e de trazer significado! Tem a ver com uma forma colaborativa de enxergar as relações e oportunidades. Chega a ser uma filosofia de vida e tudo isso sempre fez parte da minha.

Saí da escola antes de terminar o ensino médio, que concluí através de supletivo. Estar em uma sala de aula num método de ensino tradicional passou a não fazer muito sentido pra mim. Aprendo investigando, experimentando, observando as pessoas, a natureza, os animais e tenho sensibilidade para captar emoções. Mas também gosto criar e participar de oficinas, bate-papos, workshops e outros momentos dinâmicos!

Com o trabalho não foi muito diferente. Salas de aula e escritórios se parecem, por isso, juntando todas as experiências que tive dentro de empresas, não somam um ano. Tenho vocação para a liberdade: trabalhando de casa, construindo a minha rotina e prestando serviço para diversos clientes, alguns, por mais de três anos. Tinha cara de freela, sem ser, porque home office não era muito comum há dez anos.

Assim, também tive tempo para me dedicar ao blog que criei em 2009 – ano que ingressei na faculdade de Design Gráfico -, publicando sobre moda, estilo pessoal, organização, autoestima e comportamento. Foi através dele que iniciei uma rede de contatos de pessoas fantásticas! Amizades que estão comigo até hoje, dividindo pensamentos e trabalhos que me levam à diferentes experiências!

Já desenvolvi conteúdo para blogs de empresas e trabalhei com comunicação digital até em cima do trio elétrico! Já fiz curso de Personal Organizer e Consultoria de Imagem. Já produzi desfiles e editoriais de moda. Já diagramei revistas e apareci em algumas delas – também em jornais e na TV. Já abri e fechei empresa e abri outra. Já participei de ações sociais e organizei algumas através do projeto autoral, o Circuito do Bem. Amo contribuir com projetos que geram valor para a sociedade e me entusiasmo tanto com as ideias das outras pessoas quanto com as minhas!

E por falar nessas ideias, vieram o Circuito do Bem, um projeto social, sem fins lucrativos; a SouDessas, uma empresa de lingerie que desenvolvi junto com uma grande amiga; o Modera, o brechó que eu e minha atual sócia inauguramos, no início de 2018, com o propósito de inspirar um comportamento de consumo mais consciente e sustentável; o Conéctar, um programa de educação ambiental para crianças e família que lancei no Dia Mundial das Abelhas (20 de maio), e, por fim, a Relúpio, uma agência de comunicação afetiva e efetiva no meio digital.

O universo é imenso e diante de tantas possibilidades e conexões, os limites estão em nossas mãos e, com os pés no chão, o mundo aos nossos pés! Somos responsáveis pela nossa história, mas o que precisa acontecer também encontra o seu caminho para ser.